Farol da Ponta do Arnel


Situado na zona oriental da Ilha de São Miguel e de arquitectura muito característica, o farol da Ponta do Arnel foi o primeiro farol a ser implantado no Arquipélago dos Açores. De acordo com documentação da época, o equipamento completo do farol custou cerca de 21 contos de réis.

O farol da Ponta do Arnel entrou em funcionamento em 26 de Novembro de 1876, dotado, à data, de um aparelho óptico de 2ª ordem (700 mm distância focal), de luz branca, apresentando clarões de dois em dois minutos, e tendo como fonte luminosa um candeeiro de nível constante de 4 torcidas funcionando a azeite. O sistema de rotação do aparelho era produzido por um mecanismo de relojoaria, à semelhança dos outros faróis da época. A torre do farol tem uma altura de 15 metros, correspondentes a 66 metros de altitude ou seja a distância do plano focal da luz ao nível médio do mar.

Durante o ano de 1929 decorreram obras de grande envergadura visando, nomeadamente, a beneficiação das instalações adjacentes ao farol. Os trabalhos tinham como objectivo a ampliação das referidas instalações, por forma a permitir, num futuro que se previa breve, a electrificação do farol. Foram, também acrescentadas casas de habitação e infra-estruturas para a guarda de máquinas e depósitos.

O candeeiro de nível constante foi substituído pela incandescência pelo vapor de petróleo em 1937, tendo também por esta altura, sido instalado um novo sistema de rotação sustentado numa máquina de relojoaria mais potente.

A óptica foi substituída em 1954 por um aparelho lenticular girante de 3ª ordem, pequeno modelo (375 mm distância focal), com painéis aeromarítimos, passando o farol a funcionar com gás acetileno.

O farol foi electrificado em 1955 com a montagem de grupos electrogéneos, passando a funcionar com uma lâmpada de 3000W, ficando o anterior sistema iluminante, a gás acetileno, como reserva.

Devido ao progressivo abandono do gás da nossa sinalização marítima foi retirado o aparelho óptico e montado, em seu lugar um aparelho “híbrido”, construído na DF, em que o aparelho lenticular é constituído por lentes de fresnel com anéis dióptricos, colocados sob um pedestal rotativo, alimentado por um motor eléctrico, substituindo assim os “velhinhos sistemas de rotação por maquinismo de relojoaria”.

Em 1993 o farol foi electrificado com energia da rede pública.

LocalNordeste da Ilha de S. Miguel
Coordenadas37° 49' 26.5722"N, -25° 8' 9.0564"W
Altura15 m
Altitude66 m
LuzRI Br 5s
Alcance25 M
Optica3ª Ordem
Ano1876